Faça seu login

Esqueceu a senha?Fazer Cadastro
Intranet Webmail Trabalhe Conosco Emissão de Boleto
Olá, visitante. Entrar Cadastre-se

PULVERIZADOR: 5 DICAS PARA FAZER A REGULAGEM DE FORMA EFICAZ

06Jun

Ao realizar o planejamento da safra, é muito comum o produtor rural se deparar com a questão dos defensivos agrícolas, qual usar, a quantidade necessária e a área de cobertura. Porém, o que muitos esquecem é de avaliar a condição do pulverizador. Checar o estado do maquinário é um dos primeiros passos antes de fazer a pulverização de fato.

Observar as condições da peça, realizar testes, calibrar e regular de acordo com as especificidades são fatores que garantem que a pulverização seja eficiente e ajuda a diminuir gastos. Por isso, regular a peça é constatar se o pulverizador atende às condições, bem como a taxa de aplicação.

Além disso, fazer a regulagem da máquina evita perdas de defensivos agrícolas, o que gera corte de gastos e impacta positivamente os lucros obtidos com a safra. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a taxa de desperdício com a pulverização pode chegar até 70%

A regulagem do pulverizador, além de evitar perda de defensivo agrícola, ajuda a controlar a quantidade necessária, evitando despejar quantias excessivas na safra o que pode ser prejudicial à lavoura, já que as pragas podem se tornar mais resistentes, demandando cada vez mais agrotóxicos.

Neste artigo, vamos abordar os benefícios e para que servem os pulverizadores agrícolas no campo e como fazer a regulagem do pulverizador com sucesso. 


A importância do pulverizador agrícola

Sabemos que toda plantação pode ser atacada por pragas e doenças que afetam as lavouras e muitas vezes são responsáveis pela perda da safra. Por isso, agricultores precisam fazer o uso de defensivos agrícolas para evitar esses imprevistos. É neste ponto que os pulverizadores são fundamentais. Este maquinário é o responsável por distribuir igualmente o agrotóxico em toda área plantada e evitar pragas e doenças.

Este processo proporciona uma utilização melhor do tempo, já que não é uma tarefa simples e requer disponibilidade, e impossibilita que alguns lugares recebam mais agroquímicos do que outros. Outra utilidade do pulverizador é distribuir fertilizantes em toda área plantada que ajudam a nutrir a plantação por igual.

Conheça os benefícios de possuir essa máquina no seu empreendimento rural.




5 benefícios de usar o pulverizador

A mecanização no campo já é realidade no Brasil e chegou para auxiliar os empreendimentos rurais. Com uma relação de custo-benefício alto, maior desempenho e equipamentos cada vez mais modernos e econômicos, o produtor que emprega a mecanização tem grandes benefícios.

Com os pulverizadores é a mesma coisa, a adoção de pulverizadores modernos trouxe diversas vantagens. Veja os 5 principais benefícios dessa máquina:
 

  1. Distribuição da quantidade ideal do produto na lavoura;
  2. Eficiência de aplicação;
  3. Maior controle na aplicação por parte do agricultor;
  4. Redução de danos nas culturas;
  5. Maior cobertura de área em pouco tempo.
 
Sabemos que a mecanização é de fato vantajosa para quem aplica. Por isso, para manter a durabilidade da máquina e seu alto desempenho, é fundamental realizar manutenções e regulagens de tempos em tempos.


Como regular um pulverizador?
 
  1. Escolher dos bicos de aplicação

No mercado, entramos algumas variações de bicos que são específicos para cada situação e que levam em consideração fatores como o ângulo de pulverização, o tamanho da gota, a distribuição e o potencial de deriva. 

Ao escolher o bico ideal, você deve analisar o tamanho de gota de acordo com o que você quer combater. O bico apropriado será aquele que aplicará de forma correta, no lugar exato e com perdas mínimas do produto.

Em pulverizadores de barra, a uniformidade dos bicos também deve ser analisada para garantir uma maior distribuição do produto pela área. Lembre-se que os bicos devem ser substituídos para conferir sua eficácia no processo. Por isso, quando os bicos apresentarem uma vazão entre 5% e 10% do que é esperado, é necessário realizar a substituição da peça.  

 
  1. Decidir a ponta de pulverização

A ponta de pulverização é escolhida de acordo com os tipos de gota e pode variar entre fina, média e grossa, de acordo com as especificidades do produto. Para escolher o tipo de gota necessário, alguns fatores devem ser analisados como a ação do produto, o clima e o objetivo.

Existem agroquímicos com maior aderência, que possibilitam gotas mais finas e menor uso de defensivos. Além disso, em condições onde ocorre maior evaporação, temperaturas mais elevadas e baixa umidade, é recomendado utilizar mais grossas, para o produto aderir. Por isso, antes de escolher analise as informações fornecidas pelo fabricante.
 
  1. Analisar a velocidade do deslocamento do pulverizador

De acordo com a Comercial Agrícola Mineira (COMAM), o cálculo da velocidade é determinado ao cronometrar o tempo necessário para pulverizar 50 metros de área, levando em conta as condições normais de trabalho.
 
  1. Escolher a vazão necessária

Vazão é um passo importante para determinar a quantidade exata do produto a ser gasto em toda a área plantada. Ao realizar o cálculo, você deve analisar a velocidade, a taxa de aplicação e a vazão no bico.

Outras questões que devem ser observadas é a pressão de trabalho, que vai produzir a gota desejada. Neste quesito, as informações dadas pelo fabricante devem ser consideradas, já que ele possui dados relevantes para a escolha.

O cálculo da vazão é dado em litros por minuto e esta informação é importante para saber o bico que será utilizado.
 
  1. Calibração do pulverizador

A calibração visa distribuir a quantidade correta do defensivo agrícola e, por isso, não pode ser deixada de lado. Um dos primeiros passos para calibrar, é observar quantidade de gotas que é aplicada nas áreas de maior necessidade.

Os cartões sensíveis à água são um bom método de analisar, já que produzem uma cor azulada. Com base nessa amostragem, verifique se a quantidade é necessária e faça reparos se for preciso.


Vimos que regular o pulverizador é uma tarefa importante para o sucesso da sua plantação e que precisa de atenção nos detalhes para evitar desperdício e proceder de maneira eficaz a regulagem.

Agora que você já sabe todos os passos cruciais para proceder com a regulagem do seu equipamento, confira nossas redes sociais para saber sobre dicas e informações importantes do agronegócio.

Estagiária Thais Rodrigues*
Sob supervisão de Isabela Azi

FONTES:

Canal Rural - https://www.canalrural.com.br/
Tecnologia no campo - https://tecnologianocampo.com.br/
Embrapa - https://www.embrapa.br/
Agrolink - https://www.agrolink.com.br/
G1 - https://g1.globo.com/