Faça seu login

Esqueceu a senha?Fazer Cadastro
Intranet Webmail Trabalhe Conosco Emissão de Boleto
Olá, visitante. Entrar Cadastre-se

CRÉDITO RURAL: CONHEÇA OS BENEFÍCIOS E MUDANÇAS EM 2020/2021

26Jun

No campo, os processos que envolvem as etapas do empreendimento rural precisam, muitas vezes, de investimento financeiro. Por isso, muitos agricultores recorrem a linhas de crédito especiais para custear os gastos de produção e aplicar o dinheiro em melhorias para alavancar o empreendimento.

 

A principal linha é o crédito rural, programa do Governo Federal, voltado para produtores rurais com o intuito de desenvolver economicamente o agronegócio brasileiro. O dinheiro destinado ao crédito pode ser utilizado para o custeio, comercialização e investimento na propriedade

 

O crédito rural oferece condições especiais para produtores que vão desde as menores taxas, se comparado a outras modalidades de empréstimo, a programas voltados especificamente para o custeio de insumos e aplicação para a ampliação de armazéns. Saiba agora sobre os benefícios do crédito rural, bem como suas modalidades e as principais mudanças instauradas pelo Plano Safra 2020/2021.

 

Qual o programa de crédito rural é o ideal?

 

O crédito é concedido por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e fundos constitucionais como a poupança rural e Letras de Crédito Agrícola (LCA). O produtor que deseja adquirir o crédito, precisa ir até uma cooperativa de crédito ou em algum banco público ou privado que trabalhe em parceria com o Sistema Nacional de Crédito Rural.

 

Dessa forma, saber as diferenças de cada modalidade dessa linha de crédito fará com que o dinheiro seja bem aplicado no empreendimento. Por isso, fique atento às taxas de juros, as condições de pagamento e os prazos. Saiba também quais são os documentos necessários para solicitar o financiamento.

 

Entenda agora as particularidades de cada programa que compõe o crédito rural:

 

1. Pronamp

 

O Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) é voltado para aplicar o dinheiro no custeio de insumos e investimentos nas propriedades. O programa pode ser solicitado em uma instituição financeira credenciada com taxas de juros prefixada em 6% ao ano. Saiba mais sobre o Pronamp no site do BNDES.

 

2. Moderagro

 

Já o Programa de Modernização da Agricultura e Conservação dos Recursos Naturais (Moderagro) é o crédito desenvolvido para produtores que desejam ampliar sua produtividade por meio da modernização. O programa também possui taxas de juros prefixadas em 6% ao ano e pode ser solicitado em entidades financeiras ou pela internet na Consulta Prévia Eletrônica.

 

3. Pronaf

 

O Pronaf, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, é robusto e envolve diversos outros subprogramas específicos dedicados a custear a ampliação da propriedade, modernização e custeio de insumos. Cada subprograma é voltado para um público diferente, mas todos têm a finalidade de desenvolver a agricultura familiar.

 

Por ser um programa diverso, as taxas de juros e os prazos são variados. Diante disso, é recomendado procurar uma instituição credenciada para tirar dúvidas e saber em qual programa seu negócio se aplica. Para conhecer mais sobre os subprogramas, clique aqui.

 

4. PCA

 

O  Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) é voltado para produtores de diversos portes e cooperativas rurais com o objetivo de melhorar a estrutura do armazenamento de produtos agrícolas. Nesta modalidade, os juros variam entre 5 e 6% ao ano.

 

5. Inovagro

 

Por último, temos o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro), crédito voltado para o investimento em equipamentos, produtos e serviços de inovação como a compra de dispositivos que utilizam a agricultura de precisão e softwares de automação dos processos de gestão. Antes de contratar o programa, conheça os prazos e juros no site do BNDES.

 

6. Moderfrota

 

Para os produtores rurais que pensam em aderir ao crédito para financiar maquinários agrícolas, existe uma modalidade específica para as frotas, com condições e taxas específicas. Acesse o portal do BNDES e saiba mais sobre o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas  e Implementos Associados e Colheitadeiras.

 

7. Quais são os benefícios do crédito rural?

 

Os benefícios podem variar de acordo com o programa e a finalidade do crédito contratado. Contudo, o produtor encontra uma gama de possibilidades nas quais o crédito rural pode ser aplicado. Veja abaixo os principais benefícios do crédito rural:

 
  • Implementação de tecnologia na propriedade;
  • Custeio dos gastos de produção;
  • Financiamento de obras para ampliar o armazenamento de produtos agrícolas;
  • Estímulo para o crescimento do setor e da agricultura familiar;
  • Crédito específico para cada finalidade e condições de pagamento diferenciado;
  • Taxas prefixadas e capital específico.
 

Conheça as principais mudanças do crédito rural para 2020/2021

 

O desenvolvimento do agronegócio brasileiro não depende apenas dos produtores, mas também de políticas capazes de amparar financeiramente quem empreende no campo . Por isso, é importante a elaboração de programas que auxiliam o produtor rural, como o Plano Safra

 

O Plano Safra é o maior programa de ações voltadas para o agronegócio brasileiro. Neste plano encontramos não só o crédito rural, mas o seguro agrícola e outras propostas que controlam os recursos de financiamento agrário. Todo ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento anuncia as novas diretrizes para o setor, além dos investimentos para os programas.

 

Este ano, o Plano Safra 2020/2021, foi anunciado no dia 18 de junho de 2020, com vigência desde o dia 1° de julho, e trouxe mudanças significativas para o agro. Confira agora quais são as principais mudanças.

 

1. Financiamento de programas

 

O recurso destinado para os programas de financiamentos é o maior da história, com R$236,3 bilhões. Esse recurso pode ser acessado pelos produtores por meio dos bancos e cooperativas de crédito credenciadas. Comparado ao ano passo, o valor disponibilizado é 6,1% maior.

 
2. Redução das taxas
 

Outra mudança apresentada foi a distribuição dos recursos para os programas que abrangem o crédito rural. A divisão também considera o porte do produtor rural, classificado como pequeno, médio e grande.

 

Para os programas Pronaf e Pronamp, que amparam os pequenos e médios produtores respectivamente, as taxas foram reduzidas da seguinte maneira:

 
  • Pronamp - juros de 5% ao ano;
  • Pronaf - juros entre 2,75 e 4% ao ano.
 

Já para os grandes produtores rurais, a taxa anual varia entre 6% e 7% para custeio e investimento, respectivamente.

 

3. Distribuição dos recursos 

 

Este ano foi  apresentada  a distribuição dos recursos para os programas vinculados ao crédito rural. De acordo com o Governo Federal, o Pronaf recebeu R$33 bilhões para auxiliar os pequenos produtores, enquanto o Pronamp obteve R$33,1 bilhões destinados para o médio produtor rural.

 

Com as novas medidas, podemos perceber que o produtor rural contará com mais recursos para investir no empreendimento. Além disso, o agricultor terá mais segurança para continuar os trabalhos e garantir a produtividade durante a pandemia do novo coronavírus.

 

Para ficar por dentro das novidades e notícias sobre o agronegócio, siga as nossas redes sociais e acompanhe  nosso blog para não perder informações.  

 

Por Thais Rodrigues*

*Estagiária sob supervisão de Isabela Azi

 

FONTES:

Governo Federal - https://www.gov.br/pt-br

Tecnologia no campo - https://tecnologianocampo.com.br/

BNDES - https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home

Canal Rural - https://www.canalrural.com.br/

UOL - https://www.uol.com.br/