BLOG | CERRADO

DEGRADAÇÃO DO SOLO: QUAIS SÃO AS CAUSAS E COMO CORRIGIR

A agricultura e a pecuária são atividades econômicas com muita rentabilidade no cenário nacional. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a agropecuária cresceu 1,9% no primeiro trimestre de 2020 em comparação ao mesmo período do ano passado, sendo o único setor da economia a crescer no período analisado.

 

No Brasil, os tipos de solo e a biodiversidade são pontos favoráveis que contribuem para o desenvolvimento dessas atividades econômicas. Devido ao clima, o solo e os recursos disponíveis, os cultivos encontram condições ideais  para o seu desenvolvimento, colocando o país como um dos principais exportadores de commodities do mundo.

 

Contudo, a situação do solo mundial preocupa especialistas, já que 33% do solo global encontra-se degradado, esta estatística acende um alerta em diversas entidades como, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e o Painel Técnico Intergovernamental em Solos (ITPS), conforme divulgado pelo Embrapa. Desde 2012, o solo se tornou uma das principais pautas da Aliança Mundial para os Solos – AMS, com o intuito de discutir medidas e políticas públicas para melhorar a situação do solo.

 

Dessa forma, o manejo  do solo torna-se essencial para a produtividade no campo, já que é dele que a planta recolhe os nutrientes essenciais para o seu crescimento. Por isso, os cuidados com o terreno são fundamentais para a manutenção das atividades agrícolas, contribuindo para a produtividade e sucesso da safra.

 

Neste artigo, você encontrará as principais causas de degradação do solo nas atividades agrícolas, bem como medidas para reverter esta situação e tornar o solo mais apropriado para receber a safra. Confira!

 

Quais são as causas da degradação do solo?

 

A degradação do solo envolve todos os processos que causam sua destruição, pode ser química, física ou biológica. Dessa forma, o produtor rural precisa estar atento aos sinais e evitar que o solo de sua propriedade rural fique degradado. Veja agora as 5 principais causas do solo deteriorado.

  • Erosão

A erosão é um processo natural, que causa rupturas no solo e arrasta os suas partículas, provocando o desgaste e a perda de sua proteção, além de afetar a vegetação existente e deixar o terreno  desgastado.

 

Esse fenômeno é responsável também pela diminuição do fertilidade do solo e pode ser agravado, causando grandes assoreamentos e aumentando a lixiviação. O desmatamento pode motivar a erosão, principalmente em encostas de morros, onde a vegetação natural serve para proteger o solo e, quando retirada, deixa o terreno mais suscetível a estes fenômenos.

  • Lixiviação

A lixiviação é outro processo que causa a infertilidade do solo, ocasionado pela  lavagem de nutrientes e sais minerais do solo, deixando o mais vulnerável e favorecendo a formação de grandes fendas. 

  • Compactação do solo

A compactação é provocada pela perda da porosidade do solo, aumentando a densidade devido  à fricção contínua. Solos compactados são impermeáveis, o que impede que água e nutrientes possam penetrar, causando sua infertilidade.

 

Além disso, este tipo de solo, pela falta dos nutrientes, não consegue auxiliar no crescimento da plantação, impactando na produtividade e atividades agropecuárias. Por isso, é essencial que o produtor rural preste atenção no solo e faça as análises necessárias para evitar o processo de compactação. 

 

A compactação é agravada pelas atividades humanas como o pisoteio do gado, manejo incorreto do solo e tráfego constante de máquinas agrícolas.

  • Salinização

A salinização é responsável pela grande concentração de sais minerais no solo. Este processo é natural, mas pode ser intensificado pelas práticas humanas como a irrigação inadequada e o manejo incorreto do solo. 

 

Em regiões de clima árido, este processo é muito comum, principalmente pela falta de chuva, favorecendo o acúmulo desses sais na terra. 

  • Laterização

A laterização é associada pela lavagem exaustiva ocasionada pelo aprofundamento da lixiviação. Este processo deforma o solo, causando a formação de crosta na superfície da terra. Os solos laterizados costumam ser muitos ácidos, dificultando a manutenção na matéria orgânica existente e impedindo o crescimento da planta, já que há pouca permeabilização o que impede que a água e nutrientes penetrem no solo.

 

Como conservar o solo?

 

O solo degradado traz consequências não apenas para o meio ambiente, mas para produtores rurais que tiram seu sustento da terra. Como vimos anteriormente, o solo degradado não possui nutrientes e elementos para o desenvolvimento da planta. 

 

Dessa forma, precisa ser corrigido rapidamente para evitar perdas maiores. Por isso, é recomendável realizar uma análise no solo com um especialista responsável sempre que possível para acompanhar a saúde do terreno. Abaixo, separamos algumas sugestões que auxiliam na conservação.

  • Adubação verde

A adubação verde é uma ótima técnica para melhorar as condições do solo, além de proteger contra agentes erosivos, criando uma cobertura natural e protegendo a terra. De acordo com a Embrapa, existem algumas espécies que se vinculam a bactérias fixadoras de nitrogênio capazes de restaurar deficiências do solo e da planta.

 

Para saber mais sobre a adubação verde e seus benefícios, clique aqui

  • Sistema de irrigação adequada

Um sistema de irrigação feito corretamente traz benefícios para o solo e para a plantação, a irrigação estimula a oferta de nutrientes no solo e impede o acúmulo excessivo deles, impedindo a salinização. Por isso, verifique se os níveis de irrigação estão corretos para o desenvolvimento da safra.

  • Rotação de culturas

A rotação de culturas é uma técnica que promove a diversidade do cultivo e melhora os aspectos do solo, além do controle de pragas e doenças que podem afetar a plantação. Para fazer uma rotação de culturas eficiente, é necessário plantar cultivos  com especificidades diferentes.

 

Esta prática é utilizada desde a antiguidade como forma de “descansar” o solo e não deixar que ele fiquei degradado em pouco tempo. Hoje, com novas tecnologias para o campo, existem muitas técnicas que auxiliam na conservação, contudo a rotação de culturas não deixou de ser praticada.

 

Podemos perceber que cuidar do solo é essencial para a manutenção das atividades agrícolas. Por isso, fique atento aos sinais de esgotamento do solo e faça as correções necessárias. 

 

Agora que você já conhece as principais causas e degradação do solo e sabe como corrigi-las, siga o nosso Instagram e Facebook e acompanhe o  nosso blog para não perder dicas e informações exclusivas sobre o agronegócio que preparamos para você.

META DESCRIPTION: O solo é fonte de sustento dos agricultores, por isso é preciso mantê-lo conservado para o sucesso da plantação. Saiba as principais causas de degradação do solo.

 

Por Thais Rodrigues*

*Estagiária sob supervisão de Isabela Azi

 

FONTES:

 

Embrapa – https://www.embrapa.br/

Governo Federal – https://www.gov.br/pt-br

Globo Rural – https://revistagloborural.globo.com/

Mais Artigos

Farmall 80

DESMITIFICANDO O MANUAL: Tratores Farmall Case IH

Planejado pela CASE IH, a linha de tratores FARMALL foi elaborada para fornecer alto desempenho, produtividade e economia, ideal para práticas agrícolas costumeiras. Neste ebook, você encontrará informações fundamentais para realizar a operação e condução

Fertirrigação

FERTIRRIGAÇÃO: O QUE É E QUAIS OS BENEFÍCIOS

A irrigação e a fertilização são técnicas essenciais para o manejo do solo, trazendo produtividade para a plantação. Mas você imagina a junção desses métodos? Saiba mais!   Na produção de uma safra, o produtor

Envie sua Mensagem

Cadastre para receber nossos conteúdos

CONTATO

Rodovia de Acesso a BR 354
KM 0,1
CEP: 38840-000
+55 (34) 3851-6000
contato@cerradocase.com.br

Avenida Bartolomeu de Paiva, 821
Bairro: São Benedito
CEP: 38950-000
+55 (34) 3631-3035
contato@cerradocase.com.br

Rodovia 251, 6300
Bairro: Chácara Recanto dos Araças
CEP: 39404-128
+55 (38) 3215-7173
contato@cerradocase.com.br

Rod. Br 262, Km 481,80
CEP: 35600-000
+55 (37) 3522-7575
contato@cerradocase.com.br